Ziraldo e Quino, as sugestões de André Carrilho e Cristina Sampaio

Data da Notícia: Março 1, 2019

Ziraldo e Quino, as sugestões de André Carrilho e Cristina Sampaio

A Caixa de Sugestões #4 é da dupla André Carrilho e Cristina Sampaio, dois cartunistas e ilustradores de referência, que se juntaram recentemente para nos fazer pensar na forma como veem/vemos o amor.

Últimos dias para visitar me2, Exposição de ilustração de Cristina Sampaio & André Carrilho, na Galeria Passevite, em Lisboa.

A finissage terá lugar no dia 7 de Março às 19h, e será a ocasião de um encontro-debate com os dois artistas.

 

André Carrilho é ilustrador, cartunista, animador e caricaturista. Publicou no The New York Times, The New Yorker, Vanity Fair, New York Magazine, Independent on Sunday, NZZ am Sonntag, Harper’s Magazine, Diário de Notícias e New Statesman.

 

A sugestão de André Carrilho: 

“Mineirinho, o Come Quieto”, do cartunista brasileiro Ziraldo.

O livro, de 1984, recolhe os cartoons publicados até então pelo artista na edição brasileira da Playboy. O personagem Mineirinho era um “playboy” de Minas Gerais e o seu nome é suposto ter, claro, um duplo sentido, tendo sido criado especificamente para os cartoons da revista. A Playboy sempre fora conhecida nos EUA por contratar alguns dos mais talentosos ilustradores para desenhar perversidades, e por isso mesmo sempre praticou uma certa cultura de defesa da liberdade de expressão. Aqui, a arte do desenho podia representar um pouco do que pensamos e não dizemos, nomeadamente no que diz respeito à sexualidade, à hipocrisia puritana, ao desejo desenfreado, às pulsões mais básicas de todos nós. Mineirinho era um machista, um Zézé Camarinha brasileiro, mas um genuíno amante das mulheres, sendo muitas vezes uma vítima voluntária dos seus encantos. Os cartoons faziam o exercício de equilibrismo entre a exposição erótica, a crítica social e o humor, e foram para mim uma grande influência estilística, além de um exemplo acabado de virtuosismo de um dos maiores cartunistas brasileiros.

 

Cristina Sampaio é ilustradora e cartunista. Trabalhou para diversas publicações, com destaque para Público, O Independente, Expresso, Courrier International, Kleine Zeitung, The Boston Globe e The New York Times.

 

 

A sugestão de Cristina Sampaio:

“Sim, Amor”, do cartunista argentino Quino

O artista Quino marcou profundamente o meu modo de pensar o desenho de humor. “Sí… cariño”, traduzida para português por “Sim… meu amor!”, é uma coletânea de cartoons onde Quino retrata o universo das relações amorosas e de casal com o humor subtil e inteligente, mas igualmente cruel e amargo, que o caracteriza. O exemplar que eu possuo, editado pela Dom Quixote em 1987, o ano da edição original, tem as folhas todas a soltarem-se, tantas foram as vezes que o li de uma ponta à outra.[/vc_column_text][/vc_column][/vc_row]