SexLab procura voluntários com diagnóstico de disfunção erétil


SexLab procura voluntários com diagnóstico de disfunção erétil

chapeus_salomefuchs

Foto: Salomé Fuchs

O SexLab vai dar início à 3ª fase de um estudo que analisa a eficácia da psicoterapia cognitivo-comportamental e da terapêutica farmacológica, no tratamento da disfunção erétil. Para o efeito, procura voluntários da região do Grande Porto, com diagnóstico de disfunção eréctil devido a fatores psicológicos (dificuldades de ereção sem causa médica associada).

O estudo do SexLax oferece tratamentos combinados (psicoterapia e medicação), de forma gratuita e confidencial, durante um período de 3 meses, com avaliação no início, durante e no final da intervenção. Para participar, os voluntários devem ter entre 18 e 50 anos, estar numa relação heterossexual há pelo menos 6 meses, não ter psicopatologias, problemas de saúde ou toma de medicação que interfira com a resposta sexual.

Levado a cabo na Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da Universidade do Porto, o acompanhamento psicoterapêutico é feito por psicólogos clínicos com formação em terapia sexual (reconhecida pela Sociedade Portuguesa de Sexologia Clínica) e o tratamento farmacológico (toma de medicação com inibidores da fosfodiasterase-5) será da responsabilidade do urologista Pedro Vendeira, especialista em medicina sexual e membro da Direção da Sociedade Portuguesa de Sexologia Clínica.

O SexLab é o primeiro laboratório português a desenvolver estudos experimentais psicofisiológicos sobre a sexualidade humana. Integra a rede internacional “SEXLAB”, coordenada por Erick Janssen do consagrado Instituto Kinsey (Indiana University, nos EUA).

Para mais informações: sexlab.fpceup@gmail.com